Home » CAU Mais Perto, Destaques, Notícias, Notícias CAU/RS » Passo Fundo e Nova Prata: a influência da economia na arquitetura da cidade

Passo Fundo e Nova Prata: a influência da economia na arquitetura da cidade

Passo Fundo. Foto: Divulgação

A Capital Nacional da Literatura é gaúcha. Passo Fundo é a maior cidade da região norte do Rio Grande do Sul – fundada em 1857 – e tem sua economia voltada para o comércio e a agropecuária. Setores como saúde e educação também merece destaque. Passo Fundo é um grande polo universitário do estado. A valorização da arte, cultura e patrimônio histórico local acontece por meio de eventos como a Jornada Nacional de Literatura e o Festival Internacional de Folclore, do turismo e das ações dos Centros de Tradições Gaúchas do município.

Nova Prata – fundada em 1924 – tem sua história marcada pelos projetos de imigração e construção das cidades no interior do estado. A maior parte da população local tem origem italiana, seguida por descendentes portugueses, poloneses e alemães. Considerada Capital Nacional do Basalto, sua base econômica também está no campo com a extração do basalto, da madeira e do cultivo de hortigranjeiros. Também é relevante a presença da indústria metalúrgica e de transformação.

As duas cidades recebem, nesta semana, a visita do programa CAU Mais Perto. Com exclusividade, arquitetos e urbanistas locais compartilharam com o CAU/RS suas opiniões sobre o desenvolvimento da arquitetura e do urbanismo em suas cidades. Confira:

Nova Prata. Foto: Divulgação

Lisiane Bitsch Flesch é natural de Dois Irmãos, mas há três anos mantém seu escritório em Nova Prata. Para ela, “a cidade chama a atenção pela qualidade do desenho urbano. Pedestres e veículos circulam em harmonia, pois os espaços foram pensados e projetados para isso. Em Nova Prata, é possível dar preferência ao pedestre. A arborização urbana, a largura viária e os espaços públicos projetados são fatores que enriquecem a cidade urbanisticamente”.

Abraham Lincoln, também de Nova Prata, destaca a união dos arquitetos na região. “A Associação de Arquitetos, que existe há quase 20 anos, já teve um Núcleo do IAB na cidade e hoje possui 45 filiados que se reúnem frequentemente para discussões sobre a profissão e diálogo com o poder público. Atualmente, está sendo elaborada uma agenda de palestras e encontros na cidade com a intenção de manter os arquitetos pratenses em proximidade com outras regiões e conceitos de arquitetura”, ressaltou.

Para Lincoln, a economia local favorece a abertura para novos mercados. “A indústria moveleira é alimentada por um contingente considerável de profissionais de arquitetura dedicados a arquitetura de interiores, assim como a indústria de pré-fabricados que utilizam os conhecimentos de arquitetura de muitos profissionais”.

Jacson Casalli, de Passo Fundo, coloca que a arquitetura da cidade está em uma fase de transição. “Por muito tempo tivemos uma arquitetura conservadora, tradicional e sem estilo definido. Com a inserção de novos arquitetos no mercado e algumas mudanças no comportamento dos contratantes, observamos novas tipologias e uma arquitetura mais contemporânea e comprometida com as tecnologias e exigências da vida moderna. Estamos no caminho certo!”, defende o arquiteto.

CAU Mais Perto

Nos dias 25 e 26 de janeiro, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS) estará nos municípios de Passo Fundo e Nova Prata com o CAU Mais Perto, programa de atendimento e fiscalização pioneiro no país. O CAU Mais Perto leva o CAU/RS ao interior para prestar atendimento a profissionais e empresas, realizar ações de fiscalização e promover a Arquitetura e o Urbanismo a partir do diálogo com órgãos públicos, instituições de ensino superior, estudantes e população local. A qualidade dos serviços prestados em Porto Alegre, onde está localizada a sede do Conselho, estende-se a todo o Rio Grande do Sul, com equipes especializadas no atendimento ao público e nas ações desenvolvidas pelo programa.

Serviço

Passo Fundo

  • Dia 25 de janeiro de 2017, quarta-feira, das 10h às 13h e das 14h às 17h
  • Local: Auditório do CED – Prédio em frente à entrada principal da IMED (Rua Senador Pinheiro, 304 – bairro Cruzeiro)

Nova Prata

  • Dia 26 de janeiro de 2017, quinta-feira, das 12h às 17h
  • Local: Câmara de Vereadores Municipal (Av. Cônego Peres, 140 – bairro Centro)
  • Pin It


One Response to Passo Fundo e Nova Prata: a influência da economia na arquitetura da cidade

  1. Nova Prata preserva o centro da cidade, característica que poucas cidades mantém. Seu traçado urbanístico facilita a locomoção de veículos aos pontos desejados da cidade. Mantém uma equipe técnica preocupada com o paisagismo urbanístico da cidade.A município investe em pavimentação asfáltica nas zonas rurais valorizando o produtor para escoar sua produção.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*