Home » CAU Mais Perto, Notícias, Notícias CAU/RS » Xangri-Lá e Osório: CAU Mais Perto no litoral

Xangri-Lá e Osório: CAU Mais Perto no litoral

Print Friendly, PDF & Email

O CAU Mais Perto leva o CAU/RS ao interior para prestar atendimento a arquitetos e urbanistas e empresas, realizar ações de fiscalização e promover a Arquitetura e o Urbanismo a partir do diálogo com órgãos públicos, instituições de ensino superior, estudantes e população local. A qualidade dos serviços prestados em Porto Alegre, onde está localizada a sede do Conselho, estende-se a todo o Rio Grande do Sul, com equipes especializadas no atendimento ao público e nas ações desenvolvidas pelo programa. O litoral – com lagoas, praias, belas vistas – é destino da equipe, que estará em Osório e Xangri-Lá nesta semana.  Conheça um pouco mais sobre os municípios.

Parque Eólico em Osório / Foto divulgação.

Osório foi fundada em 1857, na região do litoral do Rio Grande do Sul, quando emancipou-se de Santo Antônio da Patrulha e foi denominada Conceição do Arroio. Apenas em 1934 que começou a ser chamada de Osório, por ordem do interventor federal José Antônio Flores da Cunha, para homenagear o patrono da cavalaria nacional que ali tinha nascido, marechal Manuel Luís Osório.

Segundo o arquiteto e urbanista Silvio Ferrari, que atua na área residencial de Osório, a cidade nasceu sem muito planejamento urbano ou estudo de ocupação futura. Porém, foi implantada às margens de lagoas da região como estratégia de desenvolvimento de vias de transporte. Por estar em uma área plana, segundo avaliação do arquiteto e urbanista, o desenho urbano de Osório é ortogonal, com vias estreitas e algumas limitações para a expansão futura, porém a ocupação foi sendo feito a medida do interesse e/ou necessidade e recentemente foi elaborado o primeiro Plano Diretor, com a intenção de regular a ocupação e crescimento.

Atualmente, com o Plano Diretor, residências unifamiliares estão migrando para a periferia e o centro da cidade está tendo seu perfil alterado com prédios comerciais e condomínios. “A arquitetura local existente tinha algumas características – telhas de barro, uso de madeira, alvenaria – que ao longo do tempo tem sido substituída por modismos, principalmente na arquitetura dos condomínios, que nem sempre tem se mostrado adequada para o clima local, com ventos e muita umidade”, comenta o profissional.

Além disso, ele também afirma que, mesmo com a expansão dos últimos anos, o mercado em Osório está restrito, com muitos profissionais para a demanda existente. “Normalmente a procura do cliente por arquiteto e urbanista já indica que há alguma preocupação com a qualidade e resultado final da construção, mas ainda existe quem procure projeto somente como uma necessidade para regularizar junto ao órgão fiscalizador”, comenta.

Biblioteca Pública de Osório/ Foto divulgação.

 

Das páginas para o Litoral da Região Sul

Xangri-Lá foi fundada em 1992, através da Lei nº 9612, tendo como município de origem Capão da Canoa. Seu nome é uma adaptação de Shangri-Lá, um país imaginário na região do Tibete, criado no livro Horizonte Perdido, do escritor inglês James Hilton. Na ficção, o país era sede de panoramas maravilhosos, onde o tempo era sempre bom e a felicidade e saúde dominavam seus habitantes, com uma convivência harmoniosa entre todos.

Para o arquiteto e urbanista Vitor Pires de Almeida, a cidade de Xangri-Lá é relativamente nova, mas nos últimos anos tem se destacado pela grande expansão principalmente com a criação de condomínios residenciais horizontais. “Muita coisa já foi feita no que diz respeito ao urbanismo, mas ainda há muito que se desenvolver na infraestrutura do município”, afirma. Atualmente, os projetos residenciais têm se destacado na arquitetura da Xangri-Lá. O arquiteto e urbanista comenta que os atuais projetos da cidade são de qualidade e de alto padrão atendendo pessoas de classe média a alta. “Muitas destas residências já estão se tornando casas de moradia ao invés de casas de veraneio, uma vez que se está investindo cada vez mais em projetos e se buscando qualidade de vida, o que se encontra aqui em Xangri-Lá”, conclui.

Com a expansão do mercado, hoje existem muitos escritórios de arquitetura na cidade e a construção civil é a principal atividade da economia local. Além disso, com a expansão do município estão se fortalecendo as associações de classe na região para discutir a melhoria e o futuro da arquitetura regional.

Xangri-Lá / Foto divulgação.

 

Participe das atividades do CAU Mais Perto

Xangri-Lá

Data: 21/02/2017

Horário: das 10h às 13h e das 14h às 17h.

Local: Plenário da Câmara de Vereadores (Rua Rio Douradinho, 1385) 

 

Osório

Data: 22/02/2017

Horário: das 10h30 às 13h e das 14h às 17h.

Local: Plenário da Câmara de Vereadores (Av. Jorge Dariva, 1211 – Centro)

 

*A coleta biométrica para emissão de carteira só será realizada em profissionais graduados mediante registro no SICCAU, com apresentação do Diploma ou Certificado de Conclusão do Curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo.
  • Pin It


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*