Home » Notícias » Destaques, Notícias, Notícias CAU/RS, Sem categoria » O trabalho (e a arte) de visualizar o invisível

O trabalho (e a arte) de visualizar o invisível

Print Friendly, PDF & Email

Foto: Gilmar Bitencourt

“Estamos em um momento de unir forças”, declarou o arquiteto e urbanista Jorge Mário Jauregui, durante o painel sobre “Arquitetura e Segurança Pública”, apresentado no segundo dia do 21º Congresso Brasileiro de Arquitetos.

Mediado pelo arquiteto e urbanista e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Julio Celso Vargas, Jauregui falou para uma sala lotada no Multipalco Theatro São Pedro. Ele apresentou alguns de seus principais projetos de urbanização em favelas cariocas, como a Rocinha e os complexos do Alemão e de Manguinhos.

O argentino radicado no Rio de Janeiro defendeu a importância de o arquiteto ir até o local do projeto para entender melhor a cultura e a vida nas comunidades, bem como a necessidade de políticas públicas aliadas ao conhecimento de outras áreas para garantir a segurança urbana. “Cidades seguras são aquelas ocupadas e utilizadas o tempo todo.”

Para o mediador Julio Vargas, há um perigo em ver a segurança como um mercado. Ele convidou os presentes a fugir de um pensamento “clássico” predominante, segundo ele, na classe média, de “achar a cidade feia e insegura e, por conta disso, morar num condomínio bonito e fechado”.

A interdisciplinaridade na arquitetura

“Temos que ser leitores compulsivos sobre tudo”, respondeu Jauregui, ao ser questionado sobre a interdisciplinadade na profissão. Ele explica que ao unir diferentes origens, escolas e linhas de pensamento, é possível trazer uma visão mais expandida. “Nós, arquitetos, precisamos ver além das ideias formuladas verbalmente ou por escrito; precisamos de imagens que correspondem a essa ideia. Então, o papel do arquiteto é visualizar o invisível sempre e, nesse sentido, é um campo aberto para todos”, explicou.

Os arquitetos e urbanistas Jorge Mario Jauregui e Julio Celso Vargas. Foto: Gilmar Bitencourt

 

 

  • Pin It


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*