Home » Notícias » Destaques, Notícias, Notícias CAU/RS » Indio da Costa e o poder da reinvenção

Indio da Costa e o poder da reinvenção

Um dos mais renomados arquitetos e urbanistas do país esteve em Porto Alegre para falar sobre os desafios e oportunidades da profissão, tema da palestra magna do 6º Seminário de Exercício Profissional do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RS).

Luiz Eduardo Indio da Costa | Foto: Maia Rubim/Sul21

Nascido em Pelotas e radicado no Rio de Janeiro, Indio da Costa, como é conhecido, está à frente do Indio da Costa A.U.D.T, escritório com mais de 40 anos de experiência que desenvolve projetos de alto impacto para Arquitetura, Urbanismo, Design e Transporte.

Mediado pelo vice-presidente CAU/RS, Rui Mineiro, o palestrante começou apresentando alguns de seus mais importantes projetos, tanto no âmbito residencial quanto institucional. Entre tantas criações, vale citar o projeto de revitalização da orla de Copacabana para as Olimpíadas de 2016, o VLT do Rio de Janeiro, além da nacionalização e desenvolvimento do Museu da Imagem e do Som (MIS – RJ). Reconhecido em todo o país e premiado internacionalmente, Indio da Costa afirma preferir “se ver livre da bagagem” quando o questionam sobre sua trajetória profissional. O arquiteto e urbanista acredita na força da reinvenção. “Todos nós precisamos nos reinventar a cada dia, começar de novo todo dia.”


O futuro da profissão

Questionado sobre os rumos da Arquitetura e Urbanismo nos próximos anos, Indio da Costa disse não ter certeza do que pode acontecer, mas considera-se um otimista: “A arquitetura tem vários caminhos que se cruzam e se somam”. Ele destacou a importância de o ser humano estar consciente sobre sua responsabilidade com o futuro. “Nos próximos 20 anos, cerca e 70% da população mundial irá morar nas cidades, e as implicações disso trazem grandes desafios.” Indio da costa aposta nas novas gerações como fonte para o crescimento e para a inovação, assim como em maneiras de incorporar a tecnologia ao imobiliário urbano. “Cada vez mais conversaremos com a máquina”, afirma. “Uma coisa é certa, o grande caminho é a educação e a informação. Quem não tiver acesso a isso, ficará desprotegido”, conclui. Clique aqui para ler a entrevista completa com Indio da Costa.

 

  • Pin It


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*