Home » CAU Mais Perto, Destaques, Notícias, Notícias CAU/RS » Flores da Cunha e Carlos Barbosa: portas abertas para a arquitetura contemporânea

Flores da Cunha e Carlos Barbosa: portas abertas para a arquitetura contemporânea

Print Friendly, PDF & Email

Cidades de origem italiana, antigo território de nações indígenas, localizadas na Serra Gaúcha que prezam pelo trabalho, pela qualidade de vida e pelo cuidado com o urbano e o rural. Flores da Cunha e Carlos Barbosa são sede de grandes indústrias e estão no topo de alguns setores da economia gaúcha e nacional, apesar do pequeno porte – de 25 a 30 mil habitantes – segundo dados do IBGE.

A história da formação dos municípios é recente. Flores da Cunha foi emancipada de Caxias do Sul e fundada em 1924. Carlos Barbosa é ainda mais nova, de 1959. Apesar da pouca idade, é forte a presença da tradição italiana, o que não impediu a abertura para traços de arquitetura contemporânea nas duas cidades.

Nos dias 30 e 31 de janeiro, a equipe do CAU Mais Perto estará em Flores da Cunha e Carlos Barbosa para prestar atendimento aos arquitetos e urbanistas e escritórios de arquitetura locais. Aproveitamos a oportunidade para conversar com profissionais para conhecer um pouco mais o mercado de trabalho na região.

O Galo é o símbolo da cidade de Flores da Cunha (RS).

Catia Giachelim, arquiteta e urbanista natural de Flores da Cunha, atua há 18 anos na região e destaca a produção de vinhos na cidade – é a maior do Brasil – e o setor moveleiro, que bifurca o mercado em marcenarias de menor porte e favorece a arquitetura de interiores. “Os profissionais estão sempre viajando para acompanhar feiras na Itália, Alemanha e Estados Unidos para se atualizarem das tendências do mercado mundial”, ressaltou.

Sobre a estrutura urbana, ela destaca o crescimento da arquitetura contemporânea. “Os projetos de arquitetura residencial e comercial respeitam o Plano Diretor, que limita a elaboração de projetos de até quatro pavimentos. E estes estão muito mais contemporâneos, com linhas retas, fachadas em pele de vidro, revestimentos cimentícios”, o que também abre o mercado para os jovens profissionais, destacou a arquiteta.

Janete Giacomoni Deitos, experiente arquiteta e urbanista natural de Carlos Barbosa, há 32 anos no mercado, coloca que “Carlos Barbosa é basicamente uma cidade de arquitetura contemporânea. Porém, no interior do município, mais especificamente no setor rural, preserva uma arquitetura típica dos colonizadores italianos, alemães, franceses, portugueses, espanhóis e suíços-valesanos que aqui se estabeleceram”.

“A cidade possui inúmeras áreas de convívio: ciclovias, calçadão e o parque da estação, que é um amplo espaço ao ar livre, no centro da cidade, onde as pessoas passam os finais de semana em confraternização. Com a economia baseada na metalurgia e com o IDH elevado, recebemos inúmeras famílias que migram de suas cidades para se estabelecerem aqui, fazendo com que nosso mercado de trabalho se mantenha sempre ativo”, enfatizou.

O arquiteto e urbanista Fábio Basso, também de Carlos Barbosa, reforça a característica dos prédios de poucos pavimentos e a grande quantidade de construções residenciais. No entanto, comenta sobre a competitividade de mercado. “Por se tratar de uma cidade de quase 30 mil habitantes, o mercado é bastante competitivo”.

Outro ponto que demonstra a importância da valorização da profissão são os honorários. “Trabalho há quase 18 anos na cidade e percebo que os preços praticados estão muito abaixo do mercado. Não há uma regra que regulamente os honorários. Carlos Barbosa oferece um ótimo padrão de vida, mas a maioria dos clientes ainda procura pelo menor preço”, revelou o arquiteto.

Morro do Calvário em Carlos Barbosa (RS).

Associações profissionais

Tanto em Flores da Cunha quanto em Carlos Barbosa há associações que promovem o debate e a valorização dos profissionais locais. “Temos há quase 20 anos a AFEARQ – Associção Florense de Engenheiros e Arquitetos, onde nos encontramos mensalmente para troca de ideias, apresentação de novos materiais e discussões de cunho social e político, como o Plano Diretor e o Código de Obras da cidade”, contou Catia Giachelim.

“Em agosto de 2015, foi fundada a APECON – Associação dos Profissionais e Empresas da Construção Civil, entidade que já conta com mais de 40 associados, entre profissionais e empresas ligadas ao setor. A APECON trabalhou em parceria com o município na elaboração do novo Código de Obras”, revelou Janete Giacomoni Deitos. “A entidade mantém encontros semanais, onde os profissionais debatem e discutem sobre a profissão, o mercado, as tendências, as técnicas. Ainda em parceria com o poder público, pretende auxiliar na reformulação do Plano Diretor da cidade, visando sempre o melhor planejamento dos espaços habitáveis, particulares e públicos, e o aperfeiçoamento do planejamento urbanístico”.

CAU Mais Perto

Nos dias 30 e 31 de janeiro, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS) estará nos municípios de Flores da Cunha e Carlos Barbosa com o CAU Mais Perto, programa de atendimento e fiscalização pioneiro no país. O CAU Mais Perto leva o CAU/RS ao interior para prestar atendimento a profissionais e empresas, realizar ações de fiscalização e promover a Arquitetura e o Urbanismo a partir do diálogo com órgãos públicos, instituições de ensino superior, estudantes e população local. A qualidade dos serviços prestados em Porto Alegre, onde está localizada a sede do Conselho, estende-se a todo o Rio Grande do Sul, com equipes especializadas no atendimento ao público e nas ações desenvolvidas pelo programa.

Serviço

Flores da Cunha

  • Dia 30 de janeiro de 2017, segunda-feira, das 12h às 17h
  • Local: Câmara de Vereadores Municipal (Rua São José, 2500 – Centro Administrativo)

Carlos Barbosa

  • Dia 31 de janeiro de 2017, terça-feira, das 11h às 17h
  • Local: Sala dos Conselhos da Prefeitura Municipal (Rua Buarque de Macedo, 1365)
  • Pin It


2 Responses to Flores da Cunha e Carlos Barbosa: portas abertas para a arquitetura contemporânea

  1. Otimo isso, quando virao a região de santa cruz do sul?

  2. Assessoria de Comunicação CAU/RS

    Guilherme, a previsão é que o CAU Mais Perto esteja em Santa Cruz do Sul ainda no primeiro semestre. A orientação é acompanhar o site, a News e as redes sociais do CAU/RS. Um e-mail também é encaminhado aos profissionais da região avisando da chegada do programa na cidade. Muito obrigada pelo contato!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*