Home » Notícias » Destaques, Notícias CAU/RS » Estudantes da UFRGS são premiadas em concurso do ArchDaily

Estudantes da UFRGS são premiadas em concurso do ArchDaily

Print Friendly, PDF & Email

Ana Clara Menuzzi e Yasmin Jaskulski estão entre os 25 melhores TCCs de 2021 que apresentaram visões inspiradoras para a área da Arquitetura e Urbanismo.

Duas estudantes de Arquitetura e Urbanismo formadas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) tiveram seus trabalhos de conclusão de curso premiados pelo ArchDaily. O concurso selecionou os 25 melhores TCCs de 2021 que apresentaram visões inspiradoras e debates interessantes para o campo da Arquitetura e Urbanismo.

 

PlantarEducar

Os trabalhos premiados pelo ArchDaily abordaram, entre outros aspectos, o impacto social da Arquitetura e Urbanismo. O projeto de Yasmin Jaskulski apresenta um ideal de futuro sustentável e inclusivo, combinando usos voltados à produção de alimentos, à educação e à reintegração social de pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Sua proposta está inserida no 4º Distrito de Porto Alegre, localização que apresenta diversas edificações subutilizadas e abriga a segunda região da cidade com mais pessoas em situação de rua. A ideia era utilizar tecnologias de Agricultura Urbana e o próprio edifício como espaço educativo por meio da criação de circuitos de visitação, um centro de compostagem aberto à comunidade, espaços de comercialização e áreas abertas qualificadas. “Apesar de ter um aspecto de degradação e abandono, o 4D representa um espaço latente por transformação. As edificações podem ter impactos menores no meio ambiente e tornar isso de domínio público, aproximando o complexo das escolas e do público em geral”, comenta.

Para Yasmin, é muito importante trazer os temas da sustentabilidade e da vulnerabilidade para dentro da Arquitetura. “Acredito que nós, como arquitetos e urbanistas, temos um grande potencial transformador de espaços e das relações que acontecem neles. Além disso, nossas intervenções tendem a perdurar por muito tempo na paisagem urbana, e temos que ter ampla consciência de como vai afetar não só o agora, mas também o futuro”, explica. Confira algumas imagens do projeto de Yasmin:

 

Autora: Yasmin Feijó Jaskulski
Orientadoras: Eugênia Aumond Kuhn e Geisa Zanini Rorato
Instituição: Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS (Porto Alegre/RS)

 

 

 

Intervir em Limites

Já o trabalho de Ana Clara Menuzzi aborda a cidade através de uma perspectiva de gênero. Ela estudou os corredores de ônibus e viadutos da cidade de Porto Alegre e propôs um Plano de Qualificação para essas estruturas. Em sua pesquisa, Ana Clara averiguou que esses objetos reforçam a desigualdade de gênero, pois seu planejamento foi historicamente conduzido por homens, que não levam em conta as demandas femininas. “As mulheres são as mais afetadas pela insegurança urbana. Mentalmente separamos os locais seguros daqueles a evitar, pois somos ensinadas que qualquer violência que sofrermos será justificada por nossa ‘imprudência’”, salienta.

Ela acredita que temas relacionados à diversidade devem ser cada vez mais comuns na Arquitetura e Urbanismo. Os limites urbanos são espaços chave para a vivência das mulheres, pois evitar espaços do sistema de mobilidade significa limitar as possibilidades de deslocamento e o próprio direito à cidade. “Os nossos projetos não devem corresponder às necessidades do grupo mais privilegiado, mas do menos privilegiado. A gente precisa fazer a Arquitetura e o Urbanismo o mais democrático possíveis, e isso parte por entender as perspectivas das pessoas, principalmente das que têm menos acesso aos ambientes”, complementa. Confira algumas imagens do projeto de Ana Clara:

 

Autora: Ana Clara Lacerda Menuzzi
Orientadora: Clarice Misockzy de Oliveira
Instituição: Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS (Porto Alegre/RS)

 

Para ambas, receber o reconhecimento desse tipo de concurso é muito importante, pois valoriza o trabalho realizado, além de motivar a participação em outros concursos no futuro.

Yasmin participou com o mesmo projeto de um concurso internacional e foi premiada em 1º lugar: “Foi incrível! Além de demonstrar que essas problemáticas que eu discuto e as soluções são válidas, vou receber uma bolsa de mestrado em arquitetura avançada na IAAC em Barcelona. Pretendo continuar participando de outros concursos com novos projetos e novas ideias”, conta.

Da mesma forma, Ana Clara vê o concurso com muita alegria, pois permite incluir mais pessoas, inclusive de fora da Arquitetura e Urbanismo, no debate das temáticas. “Tive uma oportunidade de apresentar meu trabalho para uma turma de alunos do Ensino Médio e o retorno que obtive foi muito gratificante. Fico muito motivada em seguir participando de concursos e de outras dinâmicas que permitam levar essas problemáticas adiante”, finaliza.

 

  • Pin It


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*