Home » Notícias » Destaques, Notícias, Notícias CAU/RS » ATHIS Casa Saudável e Santa Rosa: pioneirismo e bons resultados

ATHIS Casa Saudável e Santa Rosa: pioneirismo e bons resultados

Print Friendly, PDF & Email

Primeira etapa do programa no município já foi encerrada. Previsão do início das obras é janeiro de 2021. 

 

A cidade de Santa Rosa, no Noroeste gaúcho, foi pioneira ao identificar o potencial do programa ATHIS Casa Saudável. Ainda ao fim de 2019, a Prefeitura Municipal assinou um convênio prevendo o início das ações em março. O documento foi enriquecido pelo Termo de Colaboração assinado com a Associação Profissional de Engenheiros e Arquitetos de Santa Rosa (Apea.SR), responsável por selecionar e coordenar os profissionais de Arquitetura e Urbanismo para integrar o Escritório Público de ATHIS no município. 

No entanto, março chegou e com ele veio a pandemia do novo coronavírus, exigindo a suspensão do edital que seria aberto para a seleção de arquitetos e urbanistas. Mas isso não desanimou os envolvidos. Em agosto, foi realizada a chamada pública que selecionou quatro profissionais de Arquitetura e Urbanismo, os quais foram contratados em setembro. Já no mês de outubro, o Escritório Público de ATHIS iniciou os trabalhos junto aos profissionais que integram a Estratégia Saúde da Família (ESF) no município. O bairro escolhido para implementar o programa foi o Júlio de Oliveira.

A primeira etapa, que incluiu o levantamento de dados das famílias que serão beneficiadas pelo Programa e elaboração dos projetos, já foi concluída. A previsão agora é de iniciar a segunda etapa, que inclui a execução dos projetos, em janeiro de 2021. “Já temos os projetos das melhorias e a relação de custos, agora estamos captando recursos para realizar a execução dessas intervenções”, explica Giofranco Saggin, presidente da APEA.SR. “Posso afirmar que estamos chegando ao final de 2020 satisfeitos com a primeira etapa do programa. Agora, estamos na expectativa de executarmos essas melhorias e podermos colaborar com essas famílias com uma casa mais saudável para se viver.” 

“Este é um programa fundamental em qualquer época para a saúde pública e qualidade de vida. Entretanto, em um ano marcado pela pandemia, ele se mostrou ainda mais essencial. Conseguimos ver resultados importantes nessa aproximação do olhar técnico do arquiteto e urbanista, junto à equipe da Saúde, cuidando da saúde das pessoas”, declara o vice-prefeito de Santa Rosa, Luís Antônio Benvegnu.

 

Trabalho em equipe

Na primeira etapa, foram visitadas 16 residências. Os arquitetos e urbanistas conheceram as famílias, realizaram medições e registros fotográficos para compor o relatório técnico. O trabalho realizado junto às famílias também contou com o apoio de agentes comunitários. De acordo com a consultora de gestão pública na área da Saúde, Sandra Fagundes, a participação dos agentes foi fundamental, pois contribuiu para a acolhida do projeto pela comunidade. “O trabalho desenvolvido no município evidencia que o trabalho intersetorial entre Habitação e Saúde produz qualidade de vida. As condições da moradia são determinantes para a saúde”, afirma Sandra.

 

Escritório Público de ATHIS

O cronograma de atividades e o trabalho em conjunto com os profissionais de saúde do município é seguido com firmeza pelos quatro arquitetos e urbanistas selecionados a partir do chamamento público realizado em agosto: Fabiani Marciniak, Luiza Cristina Volkweis, Divo Valdemar Froemming e Alan Rafael Dall Ago.

Para a arquiteta e urbanista Fabiani, atuar no programa ATIHS Casa Saudável é desafiador e, ao mesmo tempo, muito gratificante. “Pouco se fala em Arquitetura Social, e se tem uma imagem que há uma grande barreira entre pessoas necessitadas de assistência técnica profissional e o profissional de arquitetura. Acredito que o papel do arquiteto seja também cuidar de aspectos relacionados à cidade e às moradias que não têm condições de habitabilidade, que acabam deixando as pessoas adoecidas.”

“É uma experiência que nos envolve muito além das escolhas e soluções projetuais que vamos propor para melhorar a “saúde “ das residências, ela mexe com a nossa visão do que é Arquitetura e Urbanismo na prática, que na verdade é qualidade de vida”, acrescenta Luiza.

Também exercem importante papel na condução do ATHIS Casa Saudável em Santa Rosa a coordenadora Operacional do Gabinete de ATHIS do CAU/RS, Sandra Becker, os arquitetos e urbanistas Marcos Cartana e Renata Rotta, da Prefeitura Municipal de Santa Rosa e do Instituto Federal Farroupilha (IFFar), respectivamente, e Alice Noeli Klein Hofferber, do Departamento de Gestão da Atenção Básica à Saúde (FUMSSAR).

*Crédito das fotos: Escritório Público de ATHIS

 

 

Saiba mais

Ampliar a implementação da Lei de Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS) em todo o Rio Grande do Sul é uma pauta permanente para o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU/RS).

Foi assim que nasceu o programa ATHIS Casa Saudável, cujo objetivo é contribuir para a implementação da Lei nº 11.888/2008 nos municípios gaúchos, por meio da ação conjunta entre arquitetos e urbanistas e profissionais da saúde. “Com baixo investimento, o programa é uma resposta adequada ao alcance dos prefeitos para atender as necessidades da população para melhoria das suas moradias e no entorno dessas comunidades”, explica o coordenador Institucional do Gabinete de ATHIS do CAU/RS, Paulo Henrique Soares.

Saiba mais sobre o Programa ATHIS Casa Saudável: www.caurs.gov.br/athis

 

 

 

 

 

  • Pin It


2 Responses to ATHIS Casa Saudável e Santa Rosa: pioneirismo e bons resultados

  1. Marília Canterle Gonçalves

    Gratificante saber que a cidade de Santa Rosa está conseguindo implementar este projeto tão importante. Parabéns a todos os envolvidos! Que logo possamos ler sobre a execução das obras.

  2. Gente, fantástico o trabalho. Mas façam uma coletânea do antes e depois.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*