Home » Notícias » Destaques, Eventos, Notícias, Notícias CAU/RS » ArqAmazônia 2016 – Congresso Internacional debate construções sustentáveis

ArqAmazônia 2016 – Congresso Internacional debate construções sustentáveis

arqamazonia2

O CAU/RS está presente no ArqAmazônia 2016 representado pelo Presidente em Exercício, Joaquim Haas, e pelos conselheiros Alberto Fedosow Cabral e Clóvis Ilgenfritz da Silva, que participa da mesa-redonda Cidade e produção do espaço na Amazônia juntamente com Giovanni Bruno Souto Marini (RO) e Jeferson Navolar (PR) na manhã desta sexta-feira (16).

Clóvis Ilgenfritz da Silva, Joaquim Haas, presidente do CAU/PE, Roberto Montezuma, e Alberto Fedosow Cabral.

Conselheiro Clóvis Ilgenfritz da Silva homenageado pela FPAA

Antes mesmo da realização da mesa-redonda que iria participar, o conselheiro Clóvis Ilgenfritz da Silva, integrante da Comissão de Planejamento e Finanças do CAU/RS, ganhou destaque. Logo na abertura do ArqAmazônia 2016, o arquiteto e urbanista teve seu nome foi anunciado para a plateia de 200 pessoas como o vencedor do Prêmio Juan Torres, honraria concedida pela Federação Pan-Americana de Arquitetos (FPAA), instituição que congrega 32 associações de arquitetos em toda a América.

O conselheiro do CAU/PR e presidente da FPAA, João Virmond Suplicy Neto, destacou que o prêmio é concedido pelo “conjunto da obra”, mas que no caso de Clóvis, se justificaria por uma só ação: sua atuação na criação da Lei de Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social, que garante aos brasileiros em situação de vulnerabilidade social o direito de terem orientação gratuita de arquitetos e urbanistas para construir ou reformar suas casas.

Histórico

Clóvis Ilgenfritz da Silva é considerado pioneiro na Assistência Técnica no Brasil. Em 1976, realizou uma das primeiras experiências da área em Porto Alegre (RS) com o Programa de Assistência Técnica à Moradia Econômica. Na ocasião, o Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul (SAERGS) estabeleceu um convênio com a prefeitura da capital. Foram disponibilizados pelo sindicato 70 jovens profissionais. Em quatro meses, cada arquiteto atendeu em média 10 famílias, que se mostraram satisfeitas com o resultado final de habitações saudáveis e com conforto e beleza. Depois disso, Clóvis iniciou sua longa carreira política como presidente da Federação Nacional dos Arquitetos (FNA), vereador, secretário de Planejamento de Porto Alegre, secretário de Coordenação e Planejamento do Rio Grande do Sul e deputado federal.

Ao receber o prêmio, Clóvis destacou a necessidade dos arquitetos participarem da política institucional. “Nós somos os melhores produtores de documentos, mas as coisas ficam muito no papel. Temos que partir para outro patamar, participar politicamente de governos e entidades que tratam das cidades, introduzindo cada vez mais nessa estrutura a profissão de Arquitetura e Urbanismo”, afirmou. “Eu fui para a política e também ali me disseram isso. Temos que conquistar o poder de decidir”.

Clóvis Ilgenfritz da Silva é o terceiro arquiteto brasileiro a receber a honraria. Antes dele, foram agraciados os arquitetos e urbanistas Ermínia Maricato, Mario Luiz Mello e Miguel Pereira.

ArqAmazônia 2016

As principais propostas para a criação de espaços urbanos sustentáveis e ecológicos na Amazônia Continental estão sendo apresentados de 14 a 16 de setembro em Manaus no Congresso Internacional de Arquitetura e Sustentabilidade na Amazônia – II ARQAMAZONIA, evento promovido pela Federação Pan-Americana de Arquitetos (FPAA).

O evento reúne arquitetos e pesquisadores do Brasil, Colômbia, Bolívia, Venezuela, Equador, Peru, Guiana Francesa e Suriname e promove um amplo debate a partir de propostas teóricas e experiências de projeto sobre o tema Cidade e Natureza, Ambiente de Todos. A organização ficou por conta do Instituto de Arquitetos do Brasil – Departamento Amazonas (IAB AM).

As palestras, mesas-redondas e debates serão norteados por quatro eixos temáticos:

  • Cidade e produção do espaço na Amazônia;
  • Projeto de Arquitetura e Urbanismo para a Amazônia;
  • Gestão e Planejamento Urbano territorial;
  • Tecnologias sustentáveis para a Amazônia.

Também integram a programação Mostra de Arquitetura Amazônia e a exposição fotográfica sobre Severiano Porto, arquiteto e urbanista pioneiro na utilização de métodos construtivos sustentáveis no estado do Amazonas. Leia mais.

Outros destaques da programação são a palestra do arquiteto e urbanista Gustavo Restrepo, coordenador do projeto urbano da comunidade de San Javier (2005-2007), em Medellín, na Colômbia. Sua conferência vai tratar de “Planejamento urbano e participação cidadã”. O arquiteto e urbanista João Virmond Suplicy Neto, presidente da FPAA, participa da mesa redonda “Projeto de Arquitetura e Urbanismo na Amazônia”. Sergio Magalhães, presidente do IAB, vai falar sobre as cidades do século XXI. Jaime Kuck, presidente do CAU/AM, vai tratar do processo de urbanização em Manaus. O arquiteto peruano Orlando Bustamante Márquez apresenta a requalificação urbana na cidade de Iquitos. Três pesquisadores mexicanos (Guadalupe Salazar González, Luis Alberto Torres Garibay e Eugenia María Azevedo Salomão) vão trazer experiências sobre planejamento urbano em seu país. Além das palestras, haverá comunicação científica de 32 trabalhos de pesquisas em Arquitetura Sustentável vindos de diversos países.

Palestra “Crescimento Urbano de Manaus” ministrada pelo Presidente do CAU/AM, Jaime Kuck.

Em paralelo ao evento principal, o CAU/BR realizará duas reuniões de suas comissões. A Comissão de Política Urbana e Ambiental fará seu II Seminário Nacional com o objetivo de debater o documento brasileiro que será enviado ao Habitat III, reunião das Nações Unidas que ocorre em outubro em Quito, no Equador. O tema da conferência da ONU será Por uma Nova Agenda Urbana.

Já a Comissão de Ética e Disciplina fará sua reunião regional, reunindo membros das Comissões de Ética dos CAU/UF da Região Norte do Brasil com o objetivo de aperfeiçoar as práticas relativas ao Código de Ética e Disciplina do CAU/BR. O IAB também realizará reuniões com sua direção nacional e presidentes estaduais.

  • Pin It


One Response to ArqAmazônia 2016 – Congresso Internacional debate construções sustentáveis

  1. O evento reúne arquitetos e pesquisadores do Brasil, Colômbia, Bolívia, Venezuela, Equador, Peru, Guiana Francesa e Suriname e promove um amplo debate a partir de propostas teóricas e experiências de projeto sobre o tema Cidade e Natureza, Ambiente de Todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*