Home » CAU Mais Perto, Destaques, Notícias, Notícias CAU/RS » Venâncio Aires e Rio Pardo recebem o CAU Mais Perto

Venâncio Aires e Rio Pardo recebem o CAU Mais Perto

Rua da Ladeira, Rio Pardo. Foto: Prefeitura de Rio Pardo

Assim como muitas cidades gaúchas, Rio Pardo e Venâncio Aires carregam em suas ruas e cidadãos a história dos conflitos, disputas e transformações do Rio Grande do Sul e do Brasil. As duas cidades são os destinos da semana do CAU Mais Perto, programa de fiscalização e atendimento do CAU/RS aos arquitetos e urbanistas das cidades do interior do estado. Os serviços prestados na sede do Conselho em Porto Alegre são levados com a mesma qualidade ao interior do Estado, contemplando todas as cidades e regiões.

Nos dias 28, 29 e 30 de agosto, os profissionais e empresas de arquitetura e urbanismo da região poderão se beneficiar do atendimento do CAU. Aos recém-graduados, é possível realizar a coleta biométrica para emissão da Carteira de Identidade Profissional perante registro no SICCAU e apresentação do Diploma de Graduação em Arquitetura e Urbanismo. Confira abaixo os locais de atendimento em cada cidade:

Venâncio Aires:

  • Data: 28/08/2017, segunda-feira
  • Horário: 14h às 17h
  • Local: Câmara de Vereadores (Rua Júlio de Castilho, 325)

Rio Pardo:

  • Data: 29 e 30/08/2017, terça e quarta-feira
  • Horário: 10h às 12h e das 13h às 16h30
  • Local: Prefeitura Municipal – Sec. Desenvolvimento (Rua Andrade Neves, 324)

Igreja Matriz São Sebastião do Mártir, Venâncio Aires. Foto: Divulgação

Sobre as cidades:

A menos de 150 quilômetros de Porto Alegre e separadas por cerca de 65 quilômetros, Venâncio Aires e Rio Pardo compartilham uma origem parecida, e já foram, no século XIX, a mesma cidade. Situados nas regiões do Vale do Rio Pardo, Vale do Taquari e Pampa Gaúcho, os municípios eram originalmente habitados por indígenas, até a chegada dos portugueses. Enquanto Rio Pardo teve ocupação majoritariamente açoriana, em Venâncio Aires os imigrantes alemães, principalmente, e em menor número os italianos, deram traços característicos à cultura local. As cidades também têm em comum a economia de base agrícola, com grande extensão de território rural.

Em Venâncio Aires, a Igreja São Sebastião Mártir e o Museu da Cidade são pontos de interesse arquitetônico, além do Túnel Verde, caminho com 82 árvores no centro histórico, cartão postal da cidade. Já em Rio Pardo, se destacam o Centro de Cultura da cidade, o Museu de Arte Sacra e a Rua da Ladeira, pavimentada em 1813 por escravos com pedras retiradas do Rio Jacuí, tombada no século seguinte como patrimônio histórico nacional.

A presença do CAU/RS nas cidades é importante para resolver questões apontadas por arquitetos e urbanistas da região, como destaca Vânia Guimarães, atuante em Rio Pardo. “O exercício contemporâneo da arquitetura e urbanismo aqui ainda acontece de maneira tímida. Há também a tendência de mercado tradicional, em que engenheiro projeta e executa as obras de maior porte ou relevância, e aos arquitetos restam as pequenas reformas  e projetos de interiores. Além disso, há muito o entendimento da população de que ‘arquiteto custa caro’”, aponta.

  • Pin It


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos marcados com * são obrigatórios.

*